Rafael Barros

Sistemas de consulta processual do TJ/SP enfrentam instabilidade

Desde o ínicio da segunda semana de julho, advogados e partes enfrentam uma série de instabilidades e inconsistências sistêmicas no banco de dados do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.

Tanto a consulta quanto o peticionamento enfrentam problemas e advogados relatam que está impossível executar as tarefas rotineiras de escritório no ambiente do Tribunal.

Atualmente, o sistema utilizado pelo tribunal, o ESAJ é administrado pela Softplan em parceria com a Secretaria de Tecnologia da Informação – STI. Em nota o Tribunal afirmou que os prazos processuais encontram-se suspensos em 11/07 em razão de necessidade de intervenção nos sistemas. Atribuiu ainda as falhas a possível uso indiscriminado de robôs externos de automação.

Compartilhe essa notícia em suas redes sociais!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email